SOBRE TÉCNICAS DE COMPOSIÇÃO: DESPERTE O COMPOSITOR DENTRO DE VOCÊ E ALCANCE SEU SUCESSO



Olá, eu sou o Carlos Augusto Correia, autor do Técnicas de Composição. Por acaso, você já se perguntou:



  • Como faço para compor uma música?
  • Como faço para compor uma música de qualidade?
  • Como posso melhorar minhas técnicas de composição e expandir meus conhecimentos?
  • Como posso criar uma composição que emocione mais e mais pessoas?
  • Como posso alcançar meu sucesso através da música?


  • Ou se você gostaria imensamente de aprender a entender e analisar uma música, seja por hobby, por profissão, ou mesmo por curiosidade?
  • Se gostaria de aprender a tocar um instrumento musical ou melhorar suas técnicas entendendo mais sobre a música?
  • Como perceber uma música e entendê-la?



Já pensou em algumas dessas perguntas acima?????


Se SiM... PaRaBéNs!!! VoCê EsTá No LuGaR    CERTO!!!!


Você já reparou quantas e quantas músicas são criadas anualmente, mas que só poucas realmente são lembradas ou fazem um sucesso realmente verdadeiro?

Quantas músicas você realmente diria: "essa tem qualidade!!!!!  Essa eu deixaria ser tocada em meu casamento, em meu aniversário feito especialmente para mim, ou até mesmo em meu funeral!!!"

Pois é, provavelmente muito poucas.

E por que será?



Para você compor uma música com qualidade, você precisa aprender técnicas e teorias que todos os compositores já consagrados sempre utilizaram.

Inúmeras são as técnicas de composição, mas algumas são essenciais em um bom compositor, tais como:

  • senso de forma
  • condução das vozes (melódica e harmônica)
  • emprego de contrastes
  • técnicas de orquestração.

Tudo isso para criar uma maior inteligibilidade em sua música, e assim ganhar mais interesse em sua obra, conquistando mais e mais fãs.

Todos os grandes compositores estudaram afinco o maior número de técnicas e não cansaram, até o último momento, de aprender novas técnicas.


O objetivo desse site é te ajudar e te orientar a compor músicas melhores do que a média feita por aí.



No final dos anos 80, eu começava a ficar assustado com a quantidade de músicas "ruins" que começaram a tocar na rádio.


Mal sabia eu o que veria depois!!!


Hoje, eu já considero bem razoáveis aquelas músicas tocadas no final de 80, início de 90, pois comparamos com as tocadas hoje em dia. (aiiiii meu ouvido!!!! rs)

Raramente ouço uma música e digo: ops, eis uma música legal. E isso não acontece só comigo, mas com muitas pessoas.

Fico com muita pena dos mais jovens, que já cresceram cercados de tais produções enfadonhas, fracas, sem sentido, sem noção, sem novidades, sem talentos, e ainda acham que seus gostos são os melhores do que aqueles que nasceram nas décadas de 80, 70, 60, ...

Não é o fato de ser música antiga que a torna uma música boa (até porque há várias que também são horríveis), mas o fato é que antigamente os compositores estudavam mais, procuravam mais conhecimentos, expandiam seus estudos e seus experimentos. E isso em todas as áreas e gêneros musicais. Do erudito ao popular. Do sério ao entretenimento.

"Uma nação é construída pelo que ela vê e ouve!"

Hoje, geralmente uma banda é reconhecida devido ao quanto se gasta em publicidade ao invés da sua qualidade musical. E basta uma banda fazer um certo sucesso que várias outras bandas começam a imitar seu som, seus gestos, suas harmonias... É claro que todo gênero musical segue algum estilo, trejeito, gestos, etc., mas hoje podemos escutar uma música e quase que certamente dizer: essa música é parecida com aquela outra.

Você já reparou que muitos músicos investem mais em sua imagem do que em seu conhecimento musical?

Ora... Você já viu algum pintor ou escultor investir mais em como ele se veste ou se comporta do que nas técnicas que ele utiliza para pintar ou esculpir????

      .... infelizmente.... sim... há também falsos artistas em todas as áreas.... não só na música.

Então, como você músico se destaca perante os outros?

Simples... muito fácil.... Invista em seus conhecimentos musicais. Simples assim. E dedique-se ao máximo de tempo.

Construa o seu talento:

  • Se você for um instrumentista: treine horas e horas a fio. Treine pelo menos 6 horas por dia em seu instrumento favorito.

  • Se você for um cantor: cante o máximo que puder. Treine sua voz. Faça relaxamentos e trate de suas cordas vocais, do seu pulmão, coração, de seu corpo e da sua alma.

  • Se você for um compositor ou arranjador: estude e estude. Analise o máximo de músicas. Componha. Componha. COMPONHA!!!

"Não deixe a mediocridade pegar você!"


Quero ensinar você as técnicas de composição. Poder ajudar na sua empreitada. Por isso, criei esse blog em 2009 para tentar expor ao máximo meus conhecimentos sobre tal área. E ainda continuo aprendendo. Dia após dia.

Não ache que seu aprendizado um dia irá parar. A não ser que você não queira mais crescer profissionalmente (ou como amador também). Não há limite para deixarmos de aprender.

Invista em você o quanto antes. Invista em seu conhecimento.

Aqui eu não fico abordando questões do tipo: você não pode fazer isso; ou esse movimento é proibido. Não!!! Tudo é possível. Apenas aprenda a controlar todos os elementos musicais que estão disponíveis para você, seja qual for o seu estilo musical. Aprenda a guiar tais elementos para que produza exatamente o que você quer, e não ao contrário.

Aqui você aprenderá os porquês! Não simplesmente regras, ou dicas "quentes" que só serviriam para você ficar preso a um conceito estrito e fechado, e fazer sempre o mesmo do mesmo.

Não fique perdendo tempo em achar o melhor acorde que encaixaria bem nessa música sem saber para onde e como você quer chegar com seu produto (sua obra, sua música).

Aprenda que se você quer ir para o norte, você precisa ir para o norte e não para o sul. Mas se quer para o norte dando uma volta maior, então você sabe que pode ir para outra direção, mas desde que volte para seu objetivo principal.

Aprenda a controlar tudo isso.

Voe alto. Voe acima do que a maioria pode alcançar sem investir em conhecimentos musicais.


"uma nação pode ser medida pelo que ela produz, a soma de todas as suas áreas."


Ah.... algumas pessoas, geralmente compositores, me dizem: "eu não preciso de teorias. As teorias me prendem a conceitos. Eu componho de ouvido."

É... pode parecer que ele esteja certo a princípio, quando diz que a teoria o prendem a conceitos fechados, pré-estabelecidos.

Mas isso acontece quando você aprende de maneira errada, ou encara a teoria de maneira errada. Se você entender como as coisas funcionam, não há amarras, mas um campo vasto a ser explorado.

Por isso, eu retruco: "eu não componho só com o ouvido. Eu componho com o meu ouvido e com o meu Cérebro!"

E sabe por que?

Porque eu estudei muito e ainda continuo estudando técnicas de composição!


abraços a todos,
Carlos A. Correia


PS.:  quer conhecer algumas músicas minhas em MIDI? Acesse aqui.
editar post

CONHECIMENTO VIP

Já pensou em receber conteúdo exclusivo?
Então assine abaixo. É grátis!




Não realizamos spans.



Nenhum comentário :

Postar um comentário